APTA - Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios

Notícia

 

13/04/2017
Ministério da Economia da Holanda tem interesse em parceria com o IAC
O interesse por parceria na área agrícola trouxe o diretor-geral adjunto do Ministério da Economia da Holanda, Jasper Wesseling, em visita ao Instituto Agronômico (IAC-APTA), em Campinas, no dia 27 de março de 2017. Em sua primeira visita ao Brasil, Wesseling esteve no Instituto da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo para conhecer os trabalhos do IAC com ênfase na bioeconomia e avaliar a possibilidade de estabelecer parcerias por meio do Agropolo Campinas-Brasil, plataforma para inovação colaborativa entre o setor público e privado, em que o IAC é o principal participante no segmento agrícola.

O diretor-geral do IAC, Sérgio Augusto Morais Carbonell, que também é presidente da Secretaria Executiva do Conselho Administrativo do Agropolo Campinas-Brasil, recebeu a comitiva holandesa, composta também pelo adido de Inovação, Tecnologia e Ciência, Ernst Jan Bakker, e o Conselheiro de Ciência, Tecnologia e Inovação do Consulado Geral dos Países Baixos, Nico Schieettekatte. Carbonell esteve acompanhado pela assessora da diretoria, Lílian Cristina Anefalos, e por Ricardo Baldassin Junior, que integram, por parte do IAC, o Agropolo Campinas-Brasil.

“Gostaria de fazer um roadmap com parceiros brasileiros, tanto públicos quanto privados”, disse Schiettekatte. Os holandeses assinaram um acordo de cooperação com o Agropolo Campinas-Brasil, em 2016, na área de biocombustíveis. “Estamos agradecidos pela oportunidade de assinar acordo com o Agropolo e mostrar o compromisso do governo holandês por meio dessa assinatura do documento, porque nós sabemos que atrás disso há pesquisadores e institutos de pesquisa empreendedores, que veem oportunidade para desenvolver parcerias com o Brasil, para o bem de Campinas e da Holanda”, afirmou.

O IAC já mantém parceria com a Holanda, sobretudo em pesquisas focadas em solo, na área de agroenergia. “Temos vários programas com a Fundação de Amparo à Pesquisa no Estado de São Paulo (FAPESP) em andamento, sobretudo na área de agroenergia”, disse o conselheiro de C, T&I, que também destacou a importância das parcerias com o IAC e com o Agropolo Campinas-Brasil. Para ele, os dois países compartilham desafios. “A Holanda sabe muito bem que não se faz nada sozinho; para nós, o Brasil é uma prioridade”, afirmou.

Em 2016, a agricultura na Holanda gerou 94 bilhões de euros em exportação. Segundo Schieettekatte, o país é o maior exportador de produtos agrícolas na União Europeia e o segundo no mundo, graças aos investimentos em institutos de pesquisa e indústria. A Holanda produz flores, carne, legumes, leite e derivados. “A parceria público privada está no DNA dos holandeses”, resumiu.

Além de visitar o IAC, o grupo esteve também na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Em Brasília, os holandeses estiveram no Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, onde participaram de um workshop sobre aplicação de tecnologias espaciais na área de agricultura de precisão, realizado na Agência Espacial Brasileira. “Temos que tratar sobre a gestão da água, que proporciona ganhos ao ambiente, à medida que se conhece quanto de água as plantas precisam e onde irrigar”, explicou o conselheiro. De acordo com Schieettekatte, com essas informações, ganha o ambiente e ganha o agricultor, que consegue melhorar seu orçamento.

O grupo também teve um encontro com CEOs de empresas holandesas no Brasil, além de reunião em São José dos Campos, com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) e a Empresa Brasileira de Aeronáutica S.A. (Embraer). No Rio de Janeiro, reuniu-se com a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep).

Para o secretário de Agricultura, Arnaldo Jardim, estabelecer parcerias internacionais abre novas oportunidades de intercâmbio de tecnologias e conhecimento. “É uma forma de ampliar a contribuição das instituições paulistas, como recomenda o governador Geraldo Alckmin”, diz.

O Agropolo Campinas-Brasil é uma plataforma de relacionamento entre universidades, centros e institutos de pesquisa e empresas de alta tecnologia, nacional e internacional, que visa desenvolver projetos de cooperação técnica nas diferentes áreas da bioeconomia — agricultura, alimentação, saúde, biodiversidade, bioenergia, química verde e desenvolvimento sustentável.

Assessoria de Imprensa – IAC

19 2137-0613/0616

|Voltar|