cabecalho apta130219

Agregação de valor ao setor de horticultura é tema de seminário em Ribeirão Preto

Pesquisadores científicos do Pólo Regional do Centro Leste, em Ribeirão Preto, órgão da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, realizam na próxima quinta-feira, dia 31, um seminário de Agregação de Valor em Horticultura. O evento visa promover o desenvolvimento e qualificação do setor hortícola da região de Ribeirão Preto, atentando às novas oportunidades de mercado e tecnologias, tendo em vista o crescente consumo de vegetais associado ao estilo de vida mais prático e saudável. O evento será realizado na Associação de Engenharia, Arquitetura e Agronomia de Ribeirão Preto, e a entrada é gratuita e tem como principal público alvo os produtores rurais, estudantes, pesquisadores e demais profissionais da área. O seminário, organizado pelas pesquisadoras científicas Sally Blat e Carla Lea Vianna Cruz, tem como objetivo, promover a difusão de ciência e técnicas inovadoras na área de agregação de valor em horticultura. “Ribeirão Preto, apesar de ser um município tipicamente urbano, onde suas principais atividades estão centradas no comércio e na prestação de serviços, sofre grande influência das atividades produtivas que se desenvolvem ao seu redor”, comentou Sally. Neste sentido, a agricultura ganha um papel de destaque na região como um todo, sendo a principal atividade econômica em uma série de municípios vizinhos. A maior parte da área agrícola do município e da região é utilizada para o cultivo de lavouras temporárias. Além da cana-de-açúcar, a região de Ribeirão Preto constitui-se numa das principais produtoras de amendoim, manga, limão, abóbora, tomate para indústria, chuchu entre outros. Segundo a pesquisadora Carla Lea, o setor hortícola de Ribeirão Preto é formado por pequenos e médios produtores rurais que praticam uma horticultura diversificada. “Apesar disso, o número desses produtores rurais é significativo e a comercialização de seus produtos é feita diretamente aos supermercados e varejões ou através de Associação dos Produtores Hortifrutigrangeiros”, salientou. Atualmente, cada vez mais os produtores procuram alternativas para a agregação de valor de seus produtos, visando além da qualidade e competitividade, uma remuneração e retorno do investimento aplicado maior, e mais justa aos seus produtos. Mais informações para a Imprensa com as pesquisadoras científicas Sally Blat e Carla Lea Vianna Cruz pelo telefone (16) 3637-1091, ou pelo email sally@aptaregional.sp.gov.br
Pin It

Notícias por Ano