cabecalho apta130219

Agrishow 2019: APTA estuda novas matérias primas para técnica chinesa de cultivo de cogumelos

A Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, traz para o estado de São Paulo uma técnica diferente para produção de cogumelos, a Jun Cao. Surgida na China, na década de 1980, a técnica consiste na utilização de espécies de gramíneas para servirem como substrato para a produção dos cogumelos.A Agência apresentará a tecnologia pela primeira vez na Agrishow 2019.

Nas pesquisas desenvolvidas pela APTA junto a fungicultores, a Jun Cao está sendo utilizada para produção dos fungos do gênero Pleorotus, conhecidos no Brasil como shimeji, nas condições paulistas.

Para o pesquisador da APTA Daniel Gomes, o uso de gramíneas na produção de cogumelos pode ser um grande negócio para o estado e o Brasil. Conforme ressalta, o Brasil é um grande produtor agrícola e a Secretaria da Agricultura detentora de diversas espécies de plantas ainda não utilizadas na fungicultura, porém bastante promissoras. O pesquisador cita como exemplo o sorgo forrageiro IAC Santa Elisa, material com grande potencial para produção de cogumelos. “Por sermos o maior produtor agrícola do mundo, temos a oportunidade de aproveitar restos culturais de outras cadeias, e também plantar material para o cultivo do cogumelo. Isso pode baratear a produção e aumentar produtividade”, assegura Gomes.

 

APTA impulsiona a fungicultura paulista

Há cerca de 20 anos, as ações desenvolvidas pela APTA no âmbito da fungicultura vêm frutificando e auxiliando na expansão da produção e consumo de cogumelos em São Paulo e em outros estados. “Podemos dizer que cerca de 70% da inserção de cogumelo e disseminação de consumo saiu das ações nas quais a APTA se envolve”, afirma Gomes. Para o pesquisador, isso se deve aos trabalhos de transferência de tecnologia e conhecimento realizado junto aos produtores para constante melhoria e inovação das técnicas de produção, além da divulgação dos benefícios de cultivo de cogumelos frescos para os produtores e do consumo para o público em geral.

Em virtude de seu grande apelo gastronômico, nutricional e medicinal, os fungos comestíveis têm conquistado mercados cada vez maiores e a produção se disseminado pelo estado e pelo país. “Cogumelo sempre foi tratado como iguaria, tendo um histórico quase milenar de consumo. Entendemos rápido a importância da relação com a gastronomia e seu poder de disseminação de informação e começamos a trabalhar nesta área”, comenta Gomes, que, por meio de parcerias, inseriu os cogumelos paulistas em grandes eventos da gastronomia, como o Mesa SP, realizado pela revista Prazeres da Mesa.

Sobre o potencial dos cogumelos na alimentação do brasileiro, Gomeslista inúmeros benefícios. “É um produto, do ponto de vista nutricional, completo, com todos os aminoácidos essenciais aos seres humanos. É uma fonte proteica e é a única fonte não animal que fornece vitamina D em quantidades aproveitáveis pelos seres humanos, além de ter baixa caloria, sendo recomendando para quem tem restrição calórica ou quer fazer dietas para emagrecimento, e de ser muito gostoso!”, finaliza.

Pin It

Notícias por Ano