cabecalho apta130219

Agroindústria cresce menos que a agropecuária

O segmento de insumos agropecuários – que acompanha o que se passa dentro da porteira – cresceu 0,87% em maio, atingindo 2,82% no ano. Em especial, os insumos para a agricultura acumularam crescimento de 3,39% no ano, sendo 1,09% neste mês (maio). Para os insumos pecuários, 0,53% no mês e 1,93% no acumulado. O segmento industrial da agropecuária cresceu 0,11% em maio, acumulando 0,57% de crescimento no ano. A indústria processadora vegetal desacelerou em relação a abril, reduzindo de 0,20% para 0,07%, com 0,43% no ano. . A indústria de açúcar contribuiu para esse resultado, mantendo-se em queda, de 4,15% em maio, acumulando -10,82% no ano. Tal redução se deve à queda de 29% dos preços quando comparados os cinco primeiros meses de 2007 aos mesmos de 2006. Já o beneficiamento de produtos vegetais e os óleos vegetais, ao contrário, seguem em firme expansão. A indústria de processamento animal cresceu 0,37%, em maio, acumulando 1,44% no ano. A indústria de abate de animais aumentou 0,93% no mês, acumulando crescimento de 3,71% no ano devido à elevação de 4,43% dos preços e de 4,54% do volume produzido. Calçados e laticínios, por outro lado, limitam o crescimento industrial pecuário. O setor de distribuição agropecuária cresceu 1,51%, em 2007, sendo 0,30% em maio. Cenário favorável - Os resultados de maio demonstram certa retração de alguns segmentos do agronegócio, mas ainda acenam para um desempenho médio positivo em 2007, motivado pelo aumento da produção e preços sustentados. O aumento da demanda para atender ao consumo energético continua mantendo os preços do milho e da soja, apesar da pressão da valorização cambial na formação dos preços internos. Na pecuária, a escassez da oferta no mercado internacional mantém o dinamismo das exportações de carnes, sustentando os preços internos.
Pin It

Notícias por Ano