cabecalho apta130219

Analistas prevêem escassez mundial de café daqui a 2 anos

Uma escassez mundial de café deve ocorrer daqui a dois anos devido à redução da produtividade dos pés de café do Brasil. Nem o superávit mundial do ano-safra 2006/2007 será suficiente para reconstituir os estoques dos países produtores, segundo prevêem analistas do setor de commodities da F.O. Licht. “No ano-safra 2007/2008, os estoques poderão estar num nível criticamente baixo”, avaliou Helmut Ahlfeld, diretor executivo da F.O. Licht, em entrevista feita na sede da empresa, em Ratzeburg, na Alemanha. Os custos para os produtores brasileiros aumentaram, enquanto a valorização do real prejudicou os lucros. O Brasil é o maior plantador e exportador mundial de café. A moeda brasileira registrou alta de 53% em relação ao dólar norte-americano desde o início de 2003. “Isso dificulta a revitalização de bilhões de pés de café, que atualmente estão começando a ficar velhos e já passaram de sua fase de pico”, avaliou a F.O. Licht. “Sem o replantio, a colheita começará a diminuir nos próximos anos”, dizem os analistas. A produção dos pés de café brasileiros cairá naturalmente no ano-safra 2007/2008, após a grande safra prevista para o ano anterior. Safras de café abundantes geralmente são seguidas por safras menores, uma vez que os pés necessitam de um ano para se recuperar. A produção de café do Brasil no ano-safra 2006/2007 aumentará para a faixa entre 40 milhões e 48 milhões de sacas de 60 quilos, prevê a F.O. Licht. O governo brasileiro reduziu sua estimativa da safra 2005/2006 para 33,3 milhões de sacas, comparativamente aos 39,3 milhões de sacas estimados anteriormente. Os operadores de café prevêem que a safra brasileira ficará entre 34 milhões e 36 milhões de sacas, disse o relatório. Vietnã A safra de café do Vietn㠗 o segundo maior produtor mundial — provavelmente crescerá no ano que vem, indica o relatório. “Após a seca deste ano, agora as reservas de água estão boas, as árvores estão bem verdes e estimamos uma safra grande para 2006/2007”, afirmou a F.O. Licht. Ainda assim, ”os estoques dos países produtores estarão extremamente baixos. Qualquer superávit em 2006-2007 pode não ser suficiente para permitir que os produtores reconstituam seus estoques esgotados“, dizem
Pin It

Notícias por Ano