cabecalho apta130219

Análise de solo significa investimento para reforçar a capacidade produtiva

O foco do Programa de Laboratórios do IAC, órgão da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios, da Secretaria de Agricultura e Abastecimento, é aprimorar a qualidade dos serviços de análise prestados aos agricultores pelos laboratórios públicos e privados. Além de disponibilizar o método de análise, o IAC oferece treinamento para os laboratórios. O objetivo é contribuir para que os produtores tenham acesso a análises de qualidade e possam, dessa forma, ter diagnósticos corretos e, conseqüentemente, solos mais rentáveis. “Cerca de 30% dos laboratórios são de pequenas empresas que têm essa prestação de serviços como a principal atividade, daí a importância do apoio do IAC por meio do Programa de Laboratórios”, afirma o pesquisador do IAC, Heitor Cantarella. Outros 15% dos laboratórios pertencem a cooperativas e associações de produtores e 24% deles são ligados a empresas e fundações que se dedicam também a outras atividades. Além da qualidade da análise, é importante destacar a qualidade dos métodos desenvolvidos pelo IAC, gerados para solo tropical de modo a dar um bom diagnóstico da fertilidade. “Os métodos incluem também micronutrientes, importantes à medida que os patamares de produtividade aumentam e os solos são cultivados por longos períodos”, afirma Cantarella. A qualidade do serviço realizado pelos laboratórios particulares é indicada pelo “selo” do Programa de Qualidade, que o IAC atribui àqueles que apresentam desempenho satisfatório no Ensaio de Proficiência em 2005. Saiba como funciona o Programa IAC Lançados em 1983, os métodos de análises de solo do sistema IAC foram desenvolvidos para solos tropicais por pesquisadores do Instituto Agronômico, pioneiro nessa atividade no Brasil. O laboratório do IAC foi o primeiro a fazer análise de solo no País e durante muitos anos foi o principal laboratório a prestar esse serviço. O laboratório do IAC continua atendendo os agricultores mas, hoje, com o Programa de Qualidade, essa prestação é feita também de forma indireta. Atualmente, cerca de 70% dos laboratórios de solos são privados. O pioneirismo marcou também o lançamento do selo de qualidade, feito em 1989. Para ingressar no Programa do IAC, o laboratório tem que usar os métodos oficiais do estado de São Paulo. Cerca de 95% dos laboratórios de análises de solos existentes no Estado integram o Programa de Qualidade do IAC. Os laboratórios recebem amostras numeradas, analisam e mandam o resultado para avaliação no Programa do IAC. O Instituto Agronômico então verifica a análise feita pelo laboratório e decide se o resultado apresentado pela empresa está dentro da faixa de variação permitida ou se há necessidade de adotar alguma providência corretiva. Esse processo indica que o laboratório tem preocupação com a qualidade e que teve desempenho satisfatório no Ensaio de Proficiência realizado pelo IAC.
Pin It

Notícias por Ano