cabecalho apta130219

Autuadas 19 marcas de feijão

Procon-GO tomou a decisão com base em análise realizada em 32 marcas do produto, a pedido das donas de casa Dezenove marcas de feijão comercializadas em Goiás foram autuadas pela Superintendência de Proteção aos Direitos do Consumidor (Procon-GO), por apresentarem na embalagem informação incompatível com a classificação do produto. Das 32 marcas recolhidas em 15 supermercados de Goiânia pelo Movimento das Donas de Casa e Consumidores de Goiás (MDC), apenas 13 foram aprovadas. Na maioria dos casos, os produtos classificados como tipo 1 apresentaram qualidade tipo 4, conforme o resultado da análise realizada pela Empresa Nacional de Certificação e Análise em Goiás (Enclass-GO), credenciada pelo Ministério da Agricultura e especializada na área de grãos. De acordo com o Procon-GO, o consumidor paga mais caro para comprar feijão de melhor qualidade, mas está levando produto inferior para casa. “Confirmado o fato, tal diferença significa prejuízo de R$ 1,00 por quilo”, alerta o superintendente do órgão, Antônio Carlos de Lima. Nilza Bonfim, presidente do MDC-GO, disse que a entidade pagou R$ 2 mil para fazer a conferência da classificação. Segundo ela, foram recolhidas quatro amostras de cada marca para verificação, medida motivada pelo grande número de denúncias de consumidores contra a qualidade do feijão. O Procon-Go informou que foram autuadas as seguintes marcas de feijão: Tio Jorge, Califórnia, Biju, Kicaldo, Camil, Da Mamãe, Grão Real, MC, Douradinho, Goianinho Preto, Goianinho Carioca, Grão Dourado Jalo, Grão Dourado Preto, Alvorada Nobre, Diplomata, Nacional, Cinco Estrelas, Combrasil e Beira da Mata.
Pin It

Notícias por Ano