cabecalho apta130219

Avicultura brasileira “relaxa” com indicações no Ministério da Agricultu

Como, naquele tempo, as substituições (extremamente rotineiras) eram mais políticas do que técnicas, sempre foi preciso desenvolver um trabalho de informação e conscientização para mostrar o que é a avicultura brasileira, sua posição no contexto econômico e social do País e, mais ainda, deixar claro suas necessidades técnicas, humanas e materiais no que tange ao Poder Público. Agora está mais fácil. Primeiro – dizem representantes do setor – porque o novo Ministro, Reinhold Stephanes, já comprovou ser um grande gestor de órgãos públicos. Com o MAPA, não deve ser diferente. Segundo, porque sua prioridade corresponde à principal bandeira erguida pela avicultura: a defesa sanitária. Terceiro, porque o Ministro confirma sua prioridade com atitudes práticas: colocando, de um lado, um médico veterinário (Newton Pohl Ribas, ex-secretário da Agricultura do Paraná), no cargo de assessor especial para defesa sanitária. De outro, designando como titular da Secretaria de Defesa Agropecuária um outro médico veterinário, Inácio Afonso Kroetz, que – diga-se de passagem – há apenas 15 dias foi empossado no cargo de Diretor do Departamento de Fiscalização e Defesa Agropecuária (DEFIS) da Secretaria da Agricultura do Paraná. Se a agropecuária paranaense perde com a ida de Inácio Kroetz para Brasília, ganha a agropecuária brasileira e, em especial, a avicultura. Porque, desde 2005, o futuro Secretário de Defesa Agropecuária vem mantendo estreito contato com a atividade. Mais recentemente, como secretário executivo do CONESA - Conselho Estadual de Sanidade Agropecuária do Paraná, através do qual foi o responsável pela elaboração do programa sanitário que possibilita à avicultura paranaense aderir ao programa de regionalização da avicultura. E, anteriormente a isso, isto é, entre 2005 e 2006, como diretor do Programa Animal da Secretaria de Defesa Agropecuária do MAPA, cargo no qual, por sinal, recebeu oficialmente da UBA, em julho de 2005, a proposta de regionalização sanitária da atividade. Aliás, a partir daí o envolvimento de Kroetz com a avicultura e a regionalização foi tão profundo que, meses depois, em reconhecimento, o setor o homenageou com a medalha “Mérito Avícola Nacional Lauriston von Schmidt” (XIX Congresso Brasileiro de Avicultura, outubro de 2005). Falando a respeito dessa indicação, o médico veterinário João Tomelin, secretário executivo da UBA e homem de contato da avicultura brasileira com o Poder Público, em Brasília, comenta que, com o retorno de Inácio Kroetz ao MAPA, “ganhamos (o País) tempo e velocidade na adequação ao cargo (de Secretário da Defesa Agropecuária)”, porquanto o indicado, além de profundo conhecedor das questões e das necessidades da defesa agropecuária, dispõe de experiência de nível internacional e tem vivência com a estrutura do Ministério, sabendo inclusive de suas carências. A filosofia e as indicações em torno do “novo” Ministério fazem o setor entender que a implantação do programa de regionalização deve, doravante, se acelerar. Por isso, a UBA deve intensificar sua ação junto aos Estados, visando a adesão à Instrução Normativa nº 17. (fonte: Avisite)
Pin It

Notícias por Ano