cabecalho apta130219

Brasil lidera na exportação de carne

O aumento médio de preço de 15%, somado ao crescimento de 10,7% nos volumes embarcados, resultaram na receita de 3,475 bilhões de dólares, entre janeiro e novembro, contra 3,374 bilhões de dólares da Austrália (exceto os miúdos). O faturamento nacional foi 27% maior que em igual período de 2005. A expectativa de Pratini é que, até o final do ano, a receita alcance o recorde de 4 bilhões de dólares. Para 2007, a Abiec projeta crescimento de 5% a 10% no volume embarcado e de 10% a 15% na receita cambial. A meta será acessar novos mercados para carne in natura, como Estados Unidos e Japão, além de buscar reabrir o canal com a Rússia e o Chile, que mantiveram as compras apenas do Rio Grande do Sul. A Abiec ainda não tem os dados regionalizados, mas Pratini comenta que o Rio Grande do Sul deve encerrar 2006 com um grande crescimento das exportações. "Não tenho dúvidas que o RS tirou proveito da situação", diz, referindo-se ao episódio de febre aftosa no Mato Grosso do Sul. Para o dirigente, o Estado deverá ser o primeiro a embarcar carne para EUA e Japão, quando estes abrirem seus mercados. Hoje, no Rio de Janeiro, técnicos da Organização Internacional de Epizootias (OIE) e do Ministério da Agricultura tratarão da retomada do status de livre de aftosa com vacinação de estados que haviam sido prejudicados com a ocorrência da doença. (fonte: Correio do Povo)
Pin It

Notícias por Ano