cabecalho apta130219

Brasil não importará café

Em palestra ontem (28/02), em Vitória (ES), o assessor técnico da Comissão Nacional do Café da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Thiago Masson, explicou a cafeicultores da região que existe uma série de etapas burocráticas antes da liberação da importação de produtos in natura, como é o caso do café verde. Segundo a Instrução Normativa nº 06 de 2005, do Ministério da Agricultura, é obrigatória a Análise de Risco de Praga (ARP) para produtos in natura a serem importados. "Não se importa café do dia para a noite. Na prática, o processo de análise de risco pode demorar até dois anos", explica Masson. Para ele, a fiscalização sanitária é importante para evitar a entrada de pragas, como a erva daninha estriga, comum nas lavouras de café do Vietnã. O ministro da Agricultura, Luís Carlos Guedes Pinto, declarou ontem (28/02) à imprensa que está descartada qualquer hipótese de ocorrer importação de café conilon do Vietnã por parte da indústria de café solúvel capixaba. O café conilon é matéria-prima para o café solúvel e sua importação afetaria cafeicultores de estados como Espírito Santo e Rondônia, que são as principais regiões produtoras dessa variedade. (fonte: CNA)
Pin It

Notícias por Ano