cabecalho apta130219

Centro de Frutas do IAC faz concurso para criação de logomarca

O Centro de Frutas do Instituto Agronômico (IAC) irá comemorar os 70 anos da antiga Estação Experimental de Jundiaí, que deu origem ao atual Centro responsável por pesquisas dirigidas à fruticultura. Como parte da comemoração será realizado um concurso para escolher a logomarca do Centro de Frutas do IAC. O período para inscrição de trabalhos será de 1º a 30 de outubro de 2006. A inscrição é gratuita e cada participante poderá apresentar quantos trabalhos quiser. Além da arte, os concorrentes deverão apresentar justificativa conceitual. Os trabalhos deverão, obrigatoriamente, ser enviados pelos Correios e valerá o registro postal, como protocolo, e a data de carimbo do Correio, como a da entrega do trabalho. O regulamento completo do concurso está disponível no www.iac.sp.gov.br. Neste site, os participantes terão acesso ao logo IAC, que deve integrar a nova arte. Como símbolo usado para representar uma marca, a logomarca precisa sintetizar a identidade da Instituição. Daí a obrigatoriedade da presença da marca do IAC na nova criação, já que o Centro de Frutas faz parte do Instituto Agronômico. Esse símbolo precisa ser criado e usado para refletir a missão, os objetivos, os valores e os resultados do Centro de Frutas do IAC. É importante lembrar que a identificação da marca é, inclusive, uma forma de as empresas se protegerem em meio à concorrência. Frutas alimentam o consumidor e fortalecem o mercado A antiga Estação Experimental de Jundiaí, que originou o atual Centro de Frutas do IAC, foi criada em 1936 com a finalidade de pesquisar a viticultura e a enologia. Ao longo dos anos, desenvolveu novas variedades e tecnologias de cultivo que viabilizam a produção de frutas no Estado de São Paulo, até então não adaptadas aos campos paulistas. Em 2002, com uma reorganização da estrutura, a Estação Experimental passou a ser chamada Centro Avançado de Pesquisa Tecnológica do Agronegócio de Frutas. Em dezembro de 2006 foram inauguradas as novas instalações do Centro de Frutas — auditório para realização de eventos, salas para pesquisadores e laboratório de fitossanidade para análise de pragas e doenças. Em uma área de 142,8 hectares, o Centro reúne bancos de germoplasma (coleções de plantas) e campos experimentais das principais frutíferas exploradas no Estado de São Paulo, como videira, pêssego, nectarina, ameixa, umê, nêspera, pêra, maçã, marmelo, macadâmia, castanha-portuguesa, atemóia, abacate, goiaba e manga. Agora, com o concurso, o Centro aproveita a data comemorativa para escolher uma marca que o represente — um dos mais atuantes e conceituados centros de pesquisa na área de fruticultura no País. Para ilustrar essa relevância, basta citar que toda a viticultura do Nordeste está assentada em porta-enxertos desenvolvidos pelo IAC.
Pin It

Notícias por Ano