cabecalho apta130219

Dia do Pecuarista: Secretaria de Agricultura e Abastecimento atua para fomentar o setor

Hoje, 15 de julho, é comemorado o Dia do Pecuarista para homenagear aquele que se dedica a alimentação, sanidade, genética, reprodução e bem-estar animal e figura como um dos principais responsáveis por fortalecer e movimentar a economia do Brasil. Desde o pequeno produtor, até o maior dos pecuaristas, todos são importantes para o setor produtivo.

Para comemorar este dia a Secretaria de Agricultura e Abastecimento mostra suas principais ações para a pecuária.

Imunobiológicos

O Instituto Biológico (IB-APTA) tem trabalhado para produzir partidas de imunobiológicos maiores e mais frequentes para atender o Programa Nacional de Controle e Erradicação de Brucelose e Tuberculose. O instituto de pesquisa paulista é a única instituição a produzir o insumo no Brasil e trabalha para aumentar em três vezes sua capacidade de produção. Os kits com imunobiológicos poderão agora ser adquiridos por pecuaristas de todo o Brasil para diagnosticar os animais nos testes de triagem e confirmatórios da doença. Sem esses testes, não é possível realizar compra, venda, trânsito e exportação de bovinos pelo Brasil.

De acordo com o médico veterinário do IB, Ricardo Spacagna Jordão, os kits de imunobiológicos produzidos pelo Instituto são fundamentais para garantir a exportação pelo Brasil de carne e subprodutos. Esses kits são utilizados por pecuaristas brasileiros para diagnóstico de tuberculose. “A tuberculose é causada pela bactéria Mycobacterium bovis e acarreta prejuízos anuais estimados em US$ 3 bilhões em todo o mundo. O IB desempenha um papel estratégico para o comércio internacional de proteína animal do País. Os recordes sucessivos de produção foram possíveis graças aos esforços da equipe do laboratório e ao comprometimento da diretoria-geral do Instituto Biológico”, afirma.

Vacinação

A Coordenadoria de Defesa Agropecuária (CDA) faz um trabalho de conscientização e de fiscalização a respeito das vacinas que o animal deve tomar. Neste ano, o Estado de São Paulo bateu o recorde de vacinação, com 99,59% do rebanho bovídeo vacinado contra a febre aftosa. A primeira etapa de imunização 2019 foi realizada no mês de maio e o índice superou a marca anterior de vacinação total do rebanho, que foi de 99,41%.

Dados do sistema informatizado Gestão de Defesa Animal e Vegetal (Gedave) da Secretaria mostram que o rebanho paulista envolvido na campanha, de um total de 10.557.596 bovídeos (bovinos e bubalinos), está distribuído em 125.426 propriedades rurais. Durante a campanha, a equipe da Defesa Agropecuária, responsável pela defesa da sanidade dos rebanhos e culturas do Estado, fiscalizou e acompanhou um total de 1.138 vacinações, assistindo a vacinação de 85.782 bovídeos.

Prova de Ganho de Peso

A Prova de Ganho de Peso (PGP) é um teste de desempenho para bovinos de corte que objetiva a identificação de indivíduos geneticamente superiores para características de interesse econômico relacionadas, principalmente, ao potencial de crescimento e qualidade da carcaça. As PGP constituem importante instrumento auxiliar em sistemas de avaliação genética entre rebanhos, sobretudo em populações que não possuem boa conectabilidade genética em seus bancos de dados.

“A prova de ganho de peso é realizada pelo Instituto de Zootecnia (IZ-APTA) desde 1951, inicialmente com os animais do Instituto e atualmente com diferentes raças de bovinos de corte vindos também de produtores rurais. É um mecanismo utilizado para a seleção de reprodutores para aumentar a produtividade e qualidade de carne de rebanhos de bovinos de corte atendendo à cadeia produtiva da carne em todo o País”, disse Luiz Marques da Silva Ayroza, diretor geral do IZ.

Carrapaticidas

O Instituto de Zootecnia (IZ-APTA) desenvolveu formulação de produto à base de óleos essenciais capaz de controlar carrapatos em bovinos de forma rápida e eficiente, está pronta para ser comercializada. A fórmula foi desenvolvida pelos pesquisadores do IZ em parceria com o bioquímico Germano Scholze, proprietário da empresa HYG System.

O produto foi desenvolvido em pesquisa realizada pelo IZ desde 2015. O diferencial do produto é a não-utilização de composto sintético em sua formulação e ação rápida sobre os carrapatos. Em testes in vivo, ou seja, realizados no animal, ocorre a morte de diversas fases do carrapato (larvas, ninfas, machos e fêmeas) em 48 horas, reduzindo significativamente a contagem de carrapatos nos animais logo na primeira semana. O teste in vitro mostrou 100% de mortalidade da fêmea, que nem chega a pôr ovos.

Boi 7.7.7

O conceito do Boi 7.7.7, desenvolvido pela Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA), preconiza que os animais alcancem sete arrobas na desmama, sete na recria e outras sete na engorda. Para atingir a meta, é necessário utilizar diversas ferramentas, principalmente, manejo de pasto e suplementação alimentar, que varia de acordo com o peso do animal. Adotada por pecuaristas de todo o Brasil, a tecnologia tem ajudado a modificar a produção brasileira de gado de corte, aumentando em 30% a lucratividade dos produtores e disponibilizando ao mercado carne com melhor qualidade, com sabor, maciez e coloração mais atrativa para o consumidor. Além disso, produzir gado de corte de forma mais rápida diminui a emissão de metano para a atmosfera.

Pin It

Notícias por Ano