cabecalho apta130219

Encontro do Biológico discute perspectivas e desafios da avicultura, em Descalvado

O Instituto Biológico (IB-APTA), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, (IB-APTA), promove, no próximo dia 27 de novembro, em Descalvado (SP), o XI Encontro Técnico da Avicultura Paulista. O encontro, organizado Centro Avançado de Sanidade Avícola, congrega cerca de 500 participantes ligados ao setor avícola entre empresários, políticos, veterinários e técnicos. O evento será encerrado pelo secretário de Agricultura e Abastecimento, João Sampaio. O encontro faz parte do calendário anual dos grandes eventos desse importante segmento do agronegócio, diz Antonio Batista Filho, diretor do IB. O objetivo é discutir as perspectivas para o setor e os desafios a serem enfrentados, completa Antonio Guilherme Machado de Castro, diretor do Centro Avançado e organizador do evento. Ele lembra que “os desafios da cadeia produtiva nacional são proporcionais às oportunidades que se avistam. O comércio mundial é uma disputa entre gigantes e ganha terreno aquele que atender aos mais exigentes critérios impostos pelo mercado”. Entre os palestrantes e debatedores, destaca-se a presença de representantes do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA); de sindicatos vinculados à Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP), da União Brasileira de Avicultura (UBA) e da Câmara dos Deputados, além de especialistas de universidades e empresas do setor. Centro de referência O Centro Avançado de Sanidade Avícola é considerado como referência no setor de corte e postura, em função da forte atuação na área de patologia avícola, diz Batista Filho. É credenciado, junto ao MAPA, para exames de salmonelose e micoplasmose e, recentemente, recebeu investimentos do governo estadual através do Programa Risco Sanitário Zero. “Os recursos permitiram a adequação da infra-estrutura da unidade de Descalvado, com vistas à acreditação pela norma 17025 - processo cuja documentação já foi submetida para análise junto ao INMETRO - e solicitação do credenciamento do laboratório junto ao MAPA para a realização de exames sorológicos de influenza aviária e newcastle.” Segundo Batista Filho, “os investimentos contemplam ainda àqueles já executados neste ano na Unidade de Pesquisa e Desenvolvimento de Bastos, os quais possibilitaram ao Instituto Biológico pleitear o credenciamento para diagnóstico da laringotraqueite infecciosa, importante doença que atinge o bolsão de Bastos, principal região produtora de ovos do Estado”. No total, foram investidos, em 2008, através do Programa Risco Sanitário Zero, na área de sanidade avícola, cerca de R$ 520.000,00, entre equipamentos e obras de modernização e certificação de laboratórios. “O Programa Risco Sanitário Zero promoverá um incremento na área de patologia avícola do Instituto Biológico, traduzido no aumento do número de análises, rapidez, maior segurança e pronto atendimento dos diagnósticos, além de garantir a qualidade e rastreabilidade dos procedimentos”, afirma Batista Filho. Ações da Secretaria de Agricultura e Abastecimento, voltadas para a sanidade do plantel avícola, também beneficiam a equipe de apoio técnico desses Laboratórios que, a partir deste mês, estarão recebendo reforço de 4 profissionais aprovados em recente concurso público, complementa o diretor do IB. Por ocasião do encerramento do encontro, no dia 27 de novembro, o Instituto Biológico deverá ser certificado pela norma 9001:2000 quanto à gestão do diagnóstico de salmoneloses e micoplasmoses. Produção e exportações A União Brasileira de Avicultura (UBA) estima que a produção brasileira de carne de frango foi de 10,246 milhões de toneladas em 2007, das quais 6,959 milhões de t destinadas ao mercado interno e 3,287 milhões de t à exportação. Em 2008, até agosto, a produção (estimada em 7,168 milhões de toneladas) teve o seguinte destino: 4,663 milhões de t para o mercado doméstico e 2,504 milhões de t para exportação. A produção de carne de frango ocupa a quarta posição no Estado de São Paulo, em termos de valor, com R$ 2,063 bilhões, segundo estudo preliminar para 2008 do Instituto de Economia Agrícola (IEA-APTA). Somada à cana-de-açúcar, carne bovina e laranja para indústria, representa mais 60% do valor total de produção, ou seja, R$ 22,689 bilhões (para 37,723 bilhões). As exportações paulistas de carne de frango somaram US$ 344, 89 milhões no ano passado, em relação às vendas externas de US$ 4,63 bilhões, segundo estudo do Instituto de Economia Agrícola (IEA-APTA). Já no período janeiro-setembro de 2008, as exportações paulistas atingiram 410,77 milhões (US$ 4,97 bilhões em termos nacionais). SERVIÇO: XI Encontro Técnico-Empresarial da Avicultura Brasileira Dia: 27 de novembro de 2008, às 8h30 Local: Nosso Clube – Rua 22 de abril, 159 – Descalvado – SP Informações: Centro Avançado de Tecnologia do Agronegócio Avícola do Instituto Biológico - (19) 3583-2436/1577 e e-mail: captaa@biologico.sp.gov.br/labavicola@biologico.sp.gov.br José Venâncio de Resende Assessoria de Comunicação da APTA 11 5067-0424 PROGRAMA 8h30 – Inscrições 9h00 – Abertura – Dr. Antonio Batista Filho – Diretor Geral do Instituto Biológico/Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios/Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo 9h15 – Impactos da bioenergia nos custos dos grãos para produção animal – Silvio Farnese – Coordenador-geral de Cereais e Culturas Anuais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Debatedores 10h15 – Visão do Nutricionista – Dr. Antonio Mário Penz Junior – Professor titular da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, PhD em Nutrição Animal pela Universidade da Califórnia 10h45 – Visão do Empresário – Luiz Fernando Mattar – Diretor da Empresa Boav Alimentos Ltda., do Sindirações (Sindicato Nacional da Indústria de Alimentação Animal), da APA (Associação Paulista de Avicultura) e membro do Conselho Superior do Agronegócio da FIESP 11h15 – Discussão 11h45 – Almoço 13h30 – Desafios da indústria de alimentação animal – Ariovaldo Zanni – Diretor-executivo do Sindirações, diretor da Associação das Indústrias de Alimentação Animal da América Latina e Caribe e membro da Federação Internacional da Indústria de Alimentação Animal Debatedor 14h30 – Ariel Antonio Mendes – presidente da UBA e da Associação Latino-Americana de Avicultura 14h50 – Discussão 15h15 – Intervalo 15h45 – O Papel do Legislativo no Agronegócio Brasileiro – Onyx Lorenzoni – Deputado Federal, presidente da Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural da Câmara dos Deputados Debatedores: 16h50 – Impactos da Reforma Tributária no Agronegócio - Duarte Nogueira – Deputado Federal, membro da Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural da Câmara dos Deputados, vice-presidente da Frente Parlamentar da Agricultura e ex-secretário de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo 17h10 – Visão do Governo – Inácio Kroetz – Secretário de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento 17h30 – Visão da Indústria – José Augusto Lima de Sá – Diretor de Relações Internacionais da Sadia, graduado em Administração de Empresas pela Fundação Getúlio Vargas e cursos de extensão nas faculdades de Administração de Harvard e Wharton 17h30 – Discussão 18h15 – Encerramento – João de Almeida Sampaio Filho – Secretário de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo
Pin It

Notícias por Ano