cabecalho apta130219

Expansão da cana em SP: incorporados 673 mil hectares de pastagem cultivada

A cana-de-açúcar incorporou 673,6 mil hectares de pastagem cultivada no Estado de São Paulo no período 2001-2006, o equivalente a 70% do total de áreas cedidas por outras culturas, como milho e pastagem natural. A informação é de estudo do Instituto de Economia Agrícola (IEA-APTA) da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo. A soja aparece em segundo lugar, com a incorporação de 141,7 mil hectares, seguida do eucalipto com 112,7 mil hectares. O estudo “Dinâmica e tendência da expansão da cana-de-açúcar sobre as demais atividades agropecuárias, Estado de São Paulo, 2001-2006” mostra que a cana incorporou o total de 965,2 mil hectares neste período. Dos 1,45 milhão de hectares cedidos por diferentes culturas, 69,79% são referentes à pastagem cultivada e 27,81% estão distribuídos entre milho, pastagem natural, feijão, café, arroz e laranja. No período analisado, a área plantada da cana aumentou 37,43%. “De forma geral, observou-se que a expansão da cultura da cana-de-açúcar vem determinando novas configurações regionais das explorações agropecuárias, principalmente na região Oeste do Estado de São Paulo”, observam os pesquisadores. “Quanto à queda de área das culturas alimentares, apesar de em algumas regiões terem sido mais significativas, no total geral do Estado ainda pouco afetou a produção de alimentos.” O estudo foi elaborado pelos pesquisadores Ana Maria Montragio, Denise Caser, Felipe Camargo, Mário Olivette, Raquel Sachs e Sérgio Torquato. A íntegra do estudo foi publicada na revista Informações Econômicas (edição de março/2008), disponível no site WWW.iea.sp.gov.br. Por José Venâncio de Resende Assessoria de Comunicação Social da APTA
Pin It

Notícias por Ano