cabecalho apta130219

Floricultura: exportações crescem 6%, para US$ 30,7 milhões

As exportações brasileiras de flores, entre janeiro e setembro, cresceram 6%, para US$ 30,7 milhões, comparado ao mesmo período do ano passado, segundo análise do Instituto de Economia Agrícola (IEA-APTA), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, com base em dados da Secretaria de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento (SECEX/MDIC). Já as importações somaram US$ 11,5 milhões (aumento de 50,3%), o que resultou no saldo comercial do setor de US$ 19,2 milhões (9,9% inferior ao superávit do ano passado). O destaque foi o grupo de bulbos, cujas vendas externas atingiram US$ 15,2 milhões (49,6% do valor total). O grupo de mudas ocupou a segunda posição, com US$ 11,9 milhões, seguido do grupo de flores (US$ 1,9 milhão) e o grupo de folhagens (US$ 1,6 milhão). “Destaca-se assim a importância absoluta e relativa do segmento de bulbos na pauta de exportações”, dizem os autores do estudo. As exportações brasileiras tiveram como destino 40 países, dos quais Holanda e Estados Unidos responderam por 81,4% do valor das vendas externas, dizem os pesquisadores do IEA. “A Holanda continua como principal parceiro comercial da floricultura brasileira, com US$ 19,7 milhões (64% do total) e crescimento de 13,4%. Os Estados Unidos aparecem em segundo lugar, com US$ 5,4 milhões (fatia de 17,5%) e desempenho desfavorável (-11,2%) no período.” O estudo conclui que, apesar de todos os esforços do setor, “os resultados aqui apresentados indicam que a floricultura brasileira enfrenta um difícil caminho para o mercado externo”. Os pesquisadores Ikuyo Kiyuna, José Alberto Ângelo e Paulo José Coelho apontam a crise na economia mundial como um “fator agravante” ao desempenho das exportações. A íntegra da análise está disponível no site www.iea.sp.gov.br. Assessoria de Comunicação da APTA José Venâncio de Resende (11) 5067-0424
Pin It

Notícias por Ano