cabecalho apta130219

IAC participa de reunião em Paris junto à OCDE

Por Carla Gomes O Instituto Agronômico (IAC-APTA), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, participou, no final de fevereiro, da reunião anual da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), formada pelos 30 países mais ricos do mundo, no comitê referente à implantação de ensaios oficiais de tratores agrícolas. O evento aconteceu em Paris, na França, onde anualmente são reunidos países membros e não-membros da OCDE. O IAC, que há três anos vinha sendo convidado, representou o Brasil na condição de membro observador. Essa participação é um passo para o País ter uma estação de ensaio de tratores credenciada pela OCDE. Atualmente, o País não tem essa unidade, o que obriga os fabricantes exportadores a enviarem seus tratores para análises no exterior, antes de vendê-los aos países da Organização, encarecendo o processo. O IAC esteve representado por dois pesquisadores - Hamilton Humberto Ramos e Ila Maria Corrêa - do Centro de Engenharia e Automação (CEA). De acordo com Ramos, a intenção junto à OCDE é manter a condição de observador até obter o credenciamento, submetendo-se à avaliação do órgão. Nessa análise, será observada a infraestrutura disponível, a capacitação dos técnicos envolvidos e os procedimentos de ensaio, que devem seguir os preconizados nos Códigos de Ensaios de Tratores. Ramos, que dirige o CEA-IAC, fez uma apresentação sobre a expectativa de ensaios no Brasil, com dados da produção agrícola brasileira e da produção de tratores agrícolas e um histórico da atividade de ensaios no âmbito do Instituto Agronômico. O IAC tem interesse nessa participação por ser o ensaio de tratores agrícolas uma de suas áreas de atuação, cujo objetivo é a melhoria da qualidade das máquinas agrícolas. Nos ensaios de tratores são levantadas características de desempenho, como potência desenvolvida e consumo de combustível, e de segurança, incluindo ruído, estrutura de proteção na capotagem e cinto de segurança. O Instituto é referência nesse tipo de ensaio desde a década de 60. Com o objetivo de se adequar aos padrões internacionais, no momento as instalações da área de engenharia e automação estão em reestruturação, com recursos da FINEP, do Governo do Estado de São Paulo e de outras fontes. Importância para a indústria Segundo Ramos, ter uma estação de ensaio credenciada pela OCDE no Brasil é importante também para a indústria de tratores agrícolas com interesse em exportação para o mercado europeu. “Para exportar a um país membro da OCDE, o fabricante deve atender a regulamentos específicos, dentre as exigências está a apresentação de relatório de ensaio”, explica o pesquisador. Sem essa estação de ensaio credenciada no país de origem, o fabricante tem de enviar a máquina para ensaio em outro país, o que envolve altíssimo custo. Nesse sentido, a área de engenharia e automação do IAC dá um importante passo para continuar sendo referência de qualidade da área agrícola não só em São Paulo mas com benefício para outras regiões. OCDE A OCDE é uma organização internacional e intergovernamental que agrupa os países mais industrializados da economia do mercado e tem a finalidade de promover políticas para o crescimento econômico e social, expansão do emprego, melhoria do padrão de vida e a liberação do comércio. A OCDE tem quatro programas de atuação: Código de Tratores, Esquemas de Sementes, Esquemas de Frutas e Legumes e Esquemas de Florestas. Esses códigos e esquemas estabelecem regras e facilitam o comércio entre os países participantes. No programa Código de Tratores são tratadas questões relativas aos métodos de ensaio, decidindo sobre revisões, alterações, inclusão de novos procedimentos. Os ensaios são conduzidos a pedido dos fabricantes, por uma estação de ensaio reconhecida oficialmente em diversos países. Os resultados fornecem ao usuário informações técnicas de comparação e em alguns países servem para atender à legislação vigente. Assessoria de Imprensa do IAC Carla Gomes (19) 3231-5422, ramal 124 Assessoria de Comunicação da APTA José Venâncio de Resende (11) 5067-0424
Pin It

Notícias por Ano