cabecalho apta130219

IAC tem novo Diretor-geral

A transferência de tecnologia está entre as prioridades de Carbonell, por acreditar que a razão e o valor da ciência são reforçados à medida que seus os resultados chegam até aqueles que podem adotá-los com o objetivo de melhorar as formas de produção agrícola e a qualidade de vida da população.
Sérgio Augusto Morais Carbonell assumiu a Diretoria-geral do Instituto Agronômico (IAC), de Campinas, no dia 13 de março de 2013. Até então, estava à frente da Diretoria do Centro de Grãos e Fibras do IAC, desde janeiro de 2008, onde atua como pesquisador científico nível VI na área de melhoramento genético do feijoeiro. Tem experiências administrativas junto ao Conselho Nacional dos Sistemas Estaduais de Pesquisa Agropecuária (CONSEPA) e à Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA), que contribuíram para o desenvolvimento de uma visão acerca da pesquisa nacional. As ações envolvem a implementação dos conceitos de Redes de Referência em Agricultura Familiar, a reestruturação de institutos de pesquisa e a organização de concurso para pesquisadores científicos.
Em 1993, Carbonell ingressou no IAC, instituto vinculado à APTA, da Secretaria de Agricultura e Abastecimento de são Paulo. Ao longo dos anos — com ampla capacidade de liderar e agregar competências diversas — tem apresentado relevantes resultados para o Instituto e a agricultura brasileira, contribuindo destacadamente para a geração e transferência de tecnologias. É responsável direto pelo lançamento das doze últimas cultivares de feijoeiro registradas no Registro Nacional de Cultivares (RNC), do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). Atualmente, essas cultivares participam do mercado de Norte a Sul do País e já ultrapassaram as fronteiras nacionais.
A transferência de tecnologia está entre as prioridades de Carbonell, por acreditar que a razão e o valor da ciência são reforçados à medida que seus os resultados chegam até aqueles que podem adotá-los com o objetivo de melhorar as formas de produção agrícola e a qualidade de vida da população. Participa de treinamentos técnicos realizados em diversas regiões do Brasil, levando conhecimento a agricultores de todos os níveis — da agricultura familiar aos exportadores. Dedica-se à veiculação de informações por meio de publicações nacionais e internacionais, revistas científicas e técnicas e imprensa. Publicou mais de uma dezena de capítulos de livros, 60 artigos científicos em periódicos indexados, publicados e em vias de publicação, organizou e co-editou 12 livros e é autor de mais de 100 trabalhos publicados em anais de eventos.
Graduou-se em Agronomia, em 1987, pela Universidade Federal de Santa Maria. Em 1991, concluiu o mestrado em Genética e Biologia Molecular, pela Universidade Estadual de Londrina e, em 1995, recebeu o título de Doutor em Agronomia - Genética e Melhoramento de Plantas, pela ESALQ-USP. É líder de pesquisa em melhoramento nesta Instituição e responsável pela produção de sementes de cultivares IAC e transferência ao setor produtivo. É professor permanente no curso de Pós-Graduação no IAC em Agricultura Tropical e Subtropical. Reúne catorze orientações de mestrado e doutorado concluídas, quatro orientações de doutorado e três de pós-doutorado em andamento.
É bolsista CNPq Nível 2. Assessor ad doc da FAPESP, CNPq, CAPES e FAPEMIG em projetos de pesquisa, membro do Comitê Editorial da CBAB e assessor ad hoc de diversas revistas científicas. Assessor técnico externo do MP-1 Pesquisa Estratégica da EMBRAPA para o Brasil. Integra comissões, grupos de trabalho e órgãos de deliberação coletiva na área de produção de sementes e mudas.
Destacou-se, também, como Assessor Técnico de Gabinete do Coordenador da APTA, no período de 1999 a 2005. Foi agraciado, em 2002, com o Diploma de Mérito por atividades de pesquisa e administração. De 2004 a 2005, foi Secretário Executivo do CONSEPA, que tem como missão articular o desenvolvimento dos sistemas estaduais de pesquisa agropecuária (OEPAs) para atendimento de demandas e sustentabilidade do agronegócio.
Como Diretor-geral, Carbonell seguirá imprimindo em sua gestão a valorização da reunião de competências internas, somando-as às existentes em outras instituições, por acreditar que a junção de saberes faz parte da composição de respostas para atender às demandas comerciais, às exigências de consumidores e às regras de viabilidade econômica e sustentabilidade ambiental.

Texto: Carla Gomes (MTb 28156)
Assessora de Imprensa – IAC
19 – 2137-0616/0613
Acompanhe a Secretaria

www.agricultura.sp.gov.br
www.twitter.com/agriculturasp
www.flickr.com/agriculturasp
www.facebook.com

Pin It

Notícias por Ano