cabecalho apta130219

IMA fiscalizará combate à ferrugem no cultivo de soja

Nenhuma planta de soja deverá ser cultivada em Minas Gerais entre os dias 15 de julho e 15 de outubro, como medida de combate à ferrugem asiática, fungo que se alastrou pela cultura do grão no estado e provoca grandes prejuízos. A medida, conhecida como "vazio sanitário", será fiscalizada no pelo Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), mas deverá ser sugerida também para ser aplicada pelos responsáveis pela sanidade agropecuária dos estados de Goiás, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Tocantins, Maranhão e São Paulo, durante reunião prevista para o dia 30 de maio. De acordo com o gerente de Defesa Sanitária Vegetal do IMA, Nataniel Diniz Nogueira, o "vazio sanitário" é a medida mais indicada para tentar conter a ferrugem asiática, pois o controle químico da praga só tem viabilidade no início da manifestação. "Durante 90 dias, não poderemos ter nenhuma planta de soja viva no território mineiro", afirmou. Nogueira detalhou que o período previsto para o "vazio sanitário" coincide com a época de entressafra, pois o plantio da soja costuma ter início nos meses de outubro e novembro. A exceção fica por conta das culturas de soja irrigadas, que deverão deixar de ser plantadas durante o intervalo de proibição. Conforme Nogueira, durante o "vazio sanitário" o IMA fará a fiscalização do cumprimento da norma. Plantações irregulares que forem encontradas serão destruídas e o prejuízo será arcado pelo produtor, informou. Além disso, ele advertiu que os infratores poderão pagar multas de quase R$ 2 mil. Rafael Sânzio Fonte: Hoje em Dia
Pin It

Notícias por Ano