cabecalho apta130219

ITAL e Abis participam da 4ª TecnoLáctea & Sorvetes

O ITAL participou, entre os dias 24 e 26 de abril, da 4ª TecnoLáctea & Sorvetes, considerada o maior evento dirigido à indústria de lácteos. Pela primeira vez, foi agregado à feira o sorvete, o que possibilitou a reunião das principais entidades do setor. Paralelamente, foram realizados, ainda, simpósios e cursos técnicos. A participação do Instituto na feira foi um dos resultados de seu convênio com a Associação Brasileira das Indústrias de Sorvete (ABIS), firmada em dezembro de 2006. Assim, o ITAL esteve presente tanto no stand da Abis quanto no Simpósio de Tecnologia de Laticínios e Sorvetes. O pesquisador do ITAL, Airton Vialta, que ministrou no simpósio uma palestra sobre a importância da pesquisa aplicada no desenvolvimento de produtos lácteos e sorvetes, fala da relevância para o Instituto de participar deste tipo de evento. “É uma oportunidade de falar o que fazemos, de ouvir coisas novas, de nos atualizarmos e fazermos contatos. E, nas feiras, é possível encontrar as pessoas da cadeia da área que está sendo exposta”, ressalta. “A feiras são muito boas para negociação e divulgação, mas, principalmente, as feiras direcionadas. O pessoal do setor de sorvete, por exemplo, veio em massa”, completa o presidente da ABIS, Eduardo Weisberg. Parceria ITAL-ABIS A participação conjunta no evento foi apenas uma das ações planejadas para a parceria do Instituto com a Associação, formalizada em dezembro de 2006. A união com associações é, inclusive, uma importante forma de trabalho para o ITAL. “O ITAL, desde que começou a estreitar o relacionamento com o setor privado, percebeu a importância da parceria com as associações, já que elas congregam quase todas as partes de um segmento. É, portanto, onde você tem mais rapidamente o retrato de um setor. O trabalho com elas, por esse caráter coletivo, é estratégico”, diz Vialta. Os próximos planos para a parceria incluem a construção de uma planta piloto para a produção de sorvetes no Instituto, o treinamento para a formação de mestres sorveteiros e o desenvolvimento de novos produtos. “Junto ao ITAL, também temos o projeto de desenvolver um sorvete enriquecido com ferro, cálcio e vitaminas para várias faixas etárias e utilizá-lo na merenda escolar”, conta Weisberg. Selo Abis de Qualidade Entre os planos da Abis, que conta com o apoio do ITAL para realizá-los, ocupam lugar central dois pontos fundamentais: a mudança da imagem do sorvete de guloseima ou alimento supérfluo para sua visão como alimento e a ampliação da qualidade do setor. Especialmente nesse segundo aspecto atua o Selo Abis de Qualidade, que foi instituído em 2003 com o objetivo de diferenciar as empresas que estão procurando melhorar sua qualidade. “O selo vem para proporcionar uma melhor qualidade do produto sorvete para os consumidores, principalmente em relação às qualidades higiênico sanitárias. É um diferencial competitivo, que faz progredir as empresas que o adotam”, explica o técnico da Abis Edson Gonçalo. Ainda nesse sentido, a formação de mestres sorveteiros vai proporcionar uma maior especialização dos profissionais que atuam no setor, que possui enorme potencial de crescimento no País. E o ITAL pretende acompanhar este caminho. “Essa parceria vai transformar o sorvete em uma área muito importante de trabalho do Instituto. Estamos acreditando nisso e trabalhando para isso”, conclui Vialta. Material produzido pela Assessoria de Comunicação Foto: Antônio Carriero Mais informações: 19.3743.1757
Pin It

Notícias por Ano