cabecalho apta130219

Ministério promove café do Brasil no Japão

Uma delegação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, liderada pelo secretário Linneu Carlos da Costa Lima, de Produção e Agroenergia, e pelo diretor Vilmondes Olegário da Silva, do Departamento do Café, está em Tóquio esta semana. O objetivo é promover os cafés do Brasil, em grão verde, na forma de solúvel e também em grãos torrado e torrado e moído, junto aos setores público e privado japoneses. A delegação brasileira reuniu-se, na Embaixada do Brasil em Tóquio, com 50 empresários, entre importadores, torrefadores e varejistas. A coordenação do encontro está a cargo da Associação dos Importadores de Café do Japão, que será representada por Masao Yamashita e Nagao da Kyodo-Senden. As indústrias de café brasileiras serão representadas por empresas que já estão presentes no mercado japonês, como é o caso da Branco Peres, que possui desde junho deste ano uma cafeteria “Café do Centro” em Tóquio e se prepara para abrir uma segunda loja, da Fatec S/A, que produz o Café Turmalin, da Ravásio Vilela, da Cia. Orgânica, e da Sara Lee do Brasil, que exporta toda a sua linha de produtos e marcas para lá, incluindo Café do Ponto, Pilão e Caboclo. O mercado de café japonês é de grande interesse para o agronegócio cafés do Brasil. No caso do café torrado e moído ou em grão torrado, as exportações ainda são pequenas, mas vêm crescendo ano a ano. Em 2005, os embarques para o Japão representaram 6% de toda a exportação brasileira de café industrializado: foram comercializados 485,458 quilos de café, somando US$ 990,647. Em 2004, os embarques foram de 150.697 quilos, ou US$ 432,009, e representou 5% das vendas totais, conforme dados do PSI - Programa Setorial Integrado para Exportação de Café Torrado e Moído, realizado pela Apex-Brasil, do Ministério do Desenvolvimento, em convênio com a Abic Associação Brasileira da Indústria de Café.
Pin It

Notícias por Ano