cabecalho apta130219

Ministros e secretários discutem aftosa

No encontro, Acre, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Rondônia apresentarão propostas específicas para o controle da aftosa na fronteira do Brasil com o Paraguai, Argentina e Bolívia. Em seus planos, esses estados vão indicar o montante de recursos necessários para desenvolver as ações de combate à doença, adianta o secretário de Agricultura de Minas Gerais e articulador da reunião, Gilman Viana Rodrigues. “A defesa sanitária é um dos projetos estruturantes mais importantes para o agronegócio nacional”, diz Viana, ao endossar a prioridade dada por Stephanes à sanidade animal e vegetal. Os secretários também pedirão ao ministro da Agricultura apoio à proposta de usar o Exército nas ações de fiscalização do trânsito de animais, produtos e subprodutos nas áreas fronteiriças. Querem ainda que Stephanes reforce a necessidade de o Governo Federal agilizar, por meio do Ministério das Relações Exteriores, as negociações para harmonizar as normas de vigilância sanitária, de acordo com as diretrizes da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE). Além de AC, MG, MT, MS, PR, RO, RS e SC, a reunião contará com a presença dos secretários de Agricultura da Bahia, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Pará, Rio de Janeiro, São Paulo, Sergipe e Tocantins. Estes estados vão participar da reunião porque já tiveram – ou ainda têm – status de livre de aftosa ou porque partes de seus territórios estão localizados nas áreas de fronteira. (fonte: MAPA - Imprensa)
Pin It

Notícias por Ano