cabecalho apta130219

Moinho quer restringir entrada de pré-mistura

Os empresários da indústrias moageiras do Brasil reuniram-se ontem nos ministérios da Agricultura e Indústria e Comércio, e tiveram encontro com a bancada ruralista, para pedir apoio do governo para a imposição de tarifa de importação de 35% para a pré-mistura e 30% para a farinha de trigo de origem argentina. Luiz Martins, presidente do Sindustrigo (Sindicato da Indústria de Trigo de São Paulo), disse que o setor industrial foi convidado a participar da próxima reunião entre os governos do Brasil e da Argentina em fevereiro. Na semana passada, o governo argentino anunciou a redução da tarifa de exportação da pré-mistura de 10% para 5%. Mas a resolução 22/2007, divulgada no dia 17, indica que a redução da alíquota vale apenas para exportação de embalagens de pré-misturas de 1 quilo. As indústrias brasileiras compram embalagens de 25 quilos. Os moinhos brasileiros entendem que a errata publicada no dia 17 de janeiro e que explica a redução da alíquota dá margens a dúvidas. Advogados consultados pelo Sindustrigo consideram que os moinhos brasileiros podem ser prejudicados com a medida e que a redução não está limitada a embalagens de 1 quilo. Segundo Martins, a medida deixa os moinhos do país em desvantagem.
Pin It

Notícias por Ano