cabecalho apta130219

O Que A Agricultura Importa?

Desde que a economia brasileira voltou a enfrentar o processo de apreciação da moeda nacional surgiu um acalorado debate acerca das causas e conseqüências desse fenômeno. Basicamente o debate pode ser resumido na polarização entre os que entendem que a apreciação se deve à agricultura e os que a atribuem à política monetária. Os primeiros argumentam que as enormes vantagens comparativas do país no comércio de commodities agrícolas são responsáveis pelos saldos comerciais crescentes, aumento da oferta de divisas, e conseqüente apreciação do Real que, por sua vez, implica desindustrialização do país, dado que a indústria não é competitiva com taxa de câmbio tão desfavorável. Os que atribuem a apreciação da moeda doméstica à política monetária entendem que a estratégia de combate à inflação por meio de metas inflacionárias resulta em taxas reais de juros muito acima das prevalecentes no exterior. Como há grande liquidez internacional, com capitais em busca de melhor remuneração, os juros domésticos elevados atraem capitais em excesso, provocando a apreciação da moeda local. Qualquer que seja a origem do fenômeno, o fato é que há uma expectativa generalizada de que o câmbio continue se apreciando, fato que favorece o prosseguimento dos influxos de recursos pela conta capitais e reforça o processo. Um lado positivo da apreciação cambial é que os produtos importados ficam mais baratos, facilitando os investimentos em máquinas e equipamentos para a modernização do processo produtivo. Se a maior parte dos agentes econômicos aproveita a oportunidade para realizar investimento em tecnologia, a economia como um todo sai fortalecida, com maior grau de sustentabilidade, além de maior resistência às mudanças no cenário internacional. Se a apreciação cambial resulta em aumento dos gastos com consumo, o resultado é tornar a economia ainda mais atrasada em relação ao resto do mundo, e mais vulnerável aos movimentos especulativos internacionais. Há que se ressaltar que o grau de apreciação cambial depende do setor de atividade, dado que esta avaliação leva em conta a taxa de câmbio nominal e o nível de preços dos parceiros comerciais. O Brasil tem intercâmbio comercial bastante diversificado por origem/destino, resultando em diferenças entre a taxa de câmbio real efetiva da agropecuária e a média geral (Figura 1).
Pin It

Notícias por Ano