cabecalho apta130219

Plantio Direto Caminho para a Agricultura Sustentável

O Sistema Plantio Direto (SPD) é um sistema de manejo do solo onde a palha e os restos vegetais são deixados na superfície do solo. O solo é revolvido apenas no sulco onde são depositadas sementes e fertilizantes. As plantas infestantes são controladas por herbicidas. Não existe preparo do solo além da mobilização no sulco de plantio. Considera-se que para o sucesso do sistema são fundamentais a rotação de culturas e o manejo integrado de pragas, doenças e plantas invasoras. Reduzir a erosão, melhorar as condições físicas e de fertilidade do solo, aumentar o teor de matéria orgânica, nutrientes e água armazenada no solo e diminuir o consumo de combustíveis com a manutenção da produtividade das culturas indicam o SPD como o sistema para alcançar a sustentabilidade da agricultura, com redução dos impactos ambientais. Desde 2001, o SPD brasileiro é indicado pela FAO (Fundo das Nações Unidas para a Agricultura) como modelo de agricultura. Vantagens Agronômicas - Controle da erosão. - Aumento da água armazenada no solo. - Redução da oscilação térmica. - Aumento da atividade biológica. - Aumento dos teores da matéria orgânica. - Melhoria da estrutura do solo. Controle da erosão O SPD é um sistema de manejo muito eficiente no controle da erosão. A palha sobre a superfície protege o solo contra o impacto das gotas de chuva, reduzindo a desagregação e o selamento da superfície, garantindo maior infiltração de água e menor arraste de terra. As perdas de nutrientes, proporcionais às perdas de terra e água, são também menores no SPD. Considerando a área ocupada por culturas anuais no Estado de São Paulo, cerca de 2.800.000 ha, calcula-se que, sob sistemas convencionais de cultivo, seriam perdidas, anualmente, 33 milhões de toneladas de terra e 4 3 bilhões de m de água na forma de enxurrada. Em SPD essas perdas anuais seriam reduzidas significativamente. Temperatura e umidade do solo O SPD se beneficia com a cobertura do solo pela palha e com a pouca mobilização da superfície. Com o aumento da cobertura de 30% para 80%, a temperatura da superfície é reduzida até em 4 ºC e a oscilação da temperatura do solo durante o dia também diminui, com benefícios para o desenvolvimento das plantas. Com uma cobertura morta de cerca de 70%, a evaporação do solo reduz-se para cerca de 1/4. Assim, a retenção de água é maior, podendo representar uma economia até de 30% de água em algumas áreas de produção irrigada ou a manutenção da produtividade em áreas de sequeiro quando ocorrem veranicos. Manutenção da fertilidade No SPD há aumento dos teores da matéria orgânica no solo. Vantagens econômicas e operacionais - Economia de combustível. - Aumento da vida útil das máquinas. - Necessidade de menor volume de chuvas para o trabalho da terra. - Maior controle sobre a época de semeadura. - Possibilidade de economia de fertilizantes. O custo de produção no SPD é cerca de 6% a 14% mais baixo que nos sistemas convencionais. A economia de combustível é um dos fatores que mais contribuem para a redução dos custos, pois o consumo de diesel chega a ser 70% menor. Sem aração e gradagens, a potência requerida para tratores é 30 % a 60 % menor, com aumento da vida útil de máquinas e implementos. Com o SPD o planejamento das épocas de plantio pode ser executado com maior precisão atendendo às necessidades das culturas da safra e safrinha Vantagens ambientais - Diminuição no consumo de petróleo (combustíveis fósseis). - Seqüestro de carbono pelo aumento do estoque de carbono no solo e da matéria orgânica em decomposição na superfície. - Redução das perda de solo por erosão, do assoreamento e da poluição difusa que atinge reservatórios e cursos de água. O que é preciso para entrar no sistema plantio direto - Qualificação e treinamento. - Correção inicial da área. - Equipamentos adequados. - Manejo correto de infestantes. - Definição de culturas adequadas para rotação e cobertura do solo. A adoção do SPD possibilita uma agricultura mais sustentável, com menor impacto sobre o ambiente e altos rendimentos de produção. Informações Centro de Pesquisa e Desenvolvimento de Solos e Recursos Ambientais Fone/Fax: (19) 3241-5188 ramal 302 E-mail: solos@iac.sp.gov.br INSTITUTO AGRONÔMICO Centro de Comunicação e Transferência do Conhecimento Av. Barão de Itapura, 1.481 Caixa postal 28 13020-902 Campinas (SP) Brasil Fone: (19) 3231-5422 (PABX) Fax: (19) 3231-4943 www.iac.sp.gov.br
Pin It

Notícias por Ano