cabecalho apta130219

Produtores e indústria de borracha natural têm novo índice de preços de importação

Heveicultura e indústria pneumática terão agora um índice – de uma instituição oficial – para balizar as negociações de compra e venda de borracha natural no mercado brasileiro. A Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, por meio do Instituto de Economia Agrícola (IEA-APTA), e a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) lançaram o índice de preço de importação da borracha natural, disponibilizado de forma gratuita no site do IEA e da CNA e atualizado mensalmente, sempre no segundo dia útil do mês.

De acordo com Marli Dias Mascarenhas Oliveira, pesquisadora do IEA, o Brasil já foi o maior produtor mundial de borracha natural, mas foi perdendo este posto a partir da década de 1950 e hoje é um grande importador deste produto do continente asiático, de países como Tailândia e Indonésia, por exemplo. Atualmente, 60% da necessidade brasileira de borracha natural é suprida por importação. O Estado de São Paulo é o maior produtor nacional, produzindo 60% de toda a borracha natural brasileira. “Esses dados mostram a importância de termos um índice, balizado pelos preços do mercado da Ásia, para que os produtores e indústria possam negociar, com informações seguras do mercado internacional”, explica.

Para a composição do índice, os pesquisadores do IEA utilizam dados relacionados ao preço praticados para a compra desses produtos nas principais bolsas de valores da Ásia, a conversão desse valor para o dólar, e todos os custos inerentes a importação, cotação, tributação e frete para o mercado brasileiro.

Segundo Rogério Avellar, assessor técnico da CNA, a composição deste índice era uma demanda antiga da cadeia produtiva da borracha natural e se concretizou a partir dos integrantes da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva da Borracha, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). “A partir desta demanda, buscamos parceria com uma instituição séria, com capacidade técnica e idoneidade para desenvolver este índice, que é de fundamental importância para a tomada de decisão dos produtores e indústrias, que terão mais informações para negociar”, afirma.

A borracha natural é considerada um produto estratégico, por ser muito utilizado na fabricação de pneus (motos, carros, caminhões e aviões), brinquedos, acessórios, calçados, autopeças e pelo setor de saúde, para fabricação de luvas cirúrgicas, seringas, cateteres e cápsulas. Obtida a partir do látex da seringueira, o produto, segundo a CNA, gera mais de 100 mil empregos diretos no campo e renda para inúmeras famílias que vivem da atividade. “É um produto muito estratégico, principalmente pelo Brasil, que escoa toda a sua produção agropecuária e industrial por meio da malha rodoviária”, diz Marli.

IEA é a única instituição brasileira a coletar dados de preços pagos aos produtores de borracha natural

A pesquisadora do IEA explica que a participação do Instituto no desenvolvimento do índice se dá pela idoneidade da instituição científica, que é pública e referência em economia agrícola no Brasil. Além disso, o IEA já possui expertise na

área de borracha natural, sendo a única instituição brasileira e fazer a coleta de dados dos preços pagos aos produtores paulistas de borracha natural.

“Temos uma metodologia já consolidada nesta área, o que permitiu podermos encarar mais este desafio, ampliando o leque de nossos serviços prestados ao agronegócio paulista e brasileiro”, afirma Marli.

Por Fernanda Domiciano

Assessoria de Imprensa - APTA

fdomiciano@sp.gov.br

gsalmeida@sp.gov.br

 

Pin It

Notícias por Ano