cabecalho apta130219

Programa de Pós-graduação do ITAL, da Secretaria de Agricultura, realiza sua primeira defesa totalmente on line

Em virtude do período de isolamento social face à Covid-19, o Programa de Pós-graduação (PPG) em Ciência e Tecnologia de Alimentos do Instituto de Tecnologia de Alimentos (ITAL-APTA), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, passou a oferecer como alternativa para os pós-graduandos a realização de defesas de dissertação a distância. A primeira defesa 100% on line do Instituto aconteceu no último dia 31 de março. O mestrando, Caetano Troiani, foi aprovado e receberá o título de mestre em Ciência e Tecnologia de Alimentos.

“A coordenação do Programa, seguindo orientação da CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Ensino Superior), nos deu a escolha entre adiar a defesa ou fazê-la por videoconferência”, conta Silvia Germer, pesquisadora do ITAL e orientadora de Troiani no projeto de mestrado. “Decidimos fazer, pois a dissertação já havia sido entregue para a banca, e foi uma alternativa excelente!”. Para a orientadora, a defesa utilizando uma plataforma on line funcionou perfeitamente, permitindo a apresentação do trabalho pelo pós-graduando e a arguição por parte das três integrantes da banca.

De acordo com Silvia, realizar a defesa no prazo previsto foi positivo no âmbito do PPG e, principalmente, para o mestrando. “Cumprimos o estabelecido, o que gera indicadores favoráveis para o Programa, e também foi importante para o aluno, que precisa defender para poder seguir com sua carreira profissional”, narra a pesquisadora, lembrando que isso também agiliza o processo de publicação de artigos científicos relacionados ao trabalho.

O trabalho

A pesquisadora do ITAL explica que o trabalho desenvolvido por Troiani, que contou com financiamento da FAPESP, teve como tema o aproveitamento de resíduos do processamento de manga para elaboração de ingrediente de alto valor nutricional voltado à alimentação humana. “Analisamos quatro variedades de manga utilizadas na produção industrial de polpa, atividade que gera até 50% de resíduo em relação à massa inicial”, explana. Segundo Silvia, esses resíduos são basicamente cascas, ricas em fibras, e caroços, ricos em carboidratos e lipídios. Neste estudo, as variedades - Palmer, Haden, Keitt e Espada vermelha - foram avaliadas, especificamente, quanto ao potencial de aproveitamento da casca. “Dentre todas, a que se mostrou mais promissora para dar sequência à pesquisa foi a Palmer, pois é a mais usada na indústria e tem casca rica em vitamina C”, diz a orientadora.

Na segunda etapa do estudo, empregaram-se métodos tecnológicos para obtenção de um purê à base das cascas de manga. “Nesse formato, o material pôde passar por processo de secagem em um equipamento chamado secador de cilindro rotativo, se tornando um ingrediente em flocos, o que facilita sua adição, como complemento nutricional, em diversas preparações alimentícias”, pormenoriza Silvia. A pesquisa testou variações em termos de tempo e temperatura de secagem para otimizar o processo, buscando maior rendimento e melhor retenção dos nutrientes.

Por fim, identificadas as melhores condições para produzir o ingrediente, foi feita a caracterização nutricional e tecnológica do produto final, que avaliou composição, solubilidade, higroscopicidade (comportamento do ingrediente em meios úmidos), tamanho das partículas, entre outros aspectos.

Programas de Pós-graduação passam por adaptações em período de isolamento social

De acordo com a coordenadora do PPG em Ciência e Tecnologia de Alimentos, Silvia Tfouni, há mais uma defesa marcada para acontecer no formato on line. Apesar de haver essa alternativa, no entanto, a tendência é que boa parte dos pós-graduandos aproveite o prazo extra cedido pela CAPES para aprimorar seus trabalhos antes da defesa. “As aulas, no momento, estão suspensas, em virtude de as disciplinas contarem com muitas atividades práticas”, informa Tfouni, acrescentando que, dependendo do andamento da situação, serão estudadas alternativas possíveis. “Quanto ao desenvolvimento das pesquisas, a maioria está com restrições na parte prática, uma vez que muitos orientadores e outros funcionários do Instituto estão em home office ou de férias”, esclarece a coordenadora, lembrando que as funções administrativas do Programa estão ocorrendo via teletrabalho.

Os outros quatro Programas de Pós Graduação oferecidos pelos Institutos de Pesquisa da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA) também passam por adaptações em seu funcionamento devido às medidas de isolamento adotadas.

No PPG em Agricultura Tropical e Subtropical, do Instituto Agronômico (IAC-APTA), algumas disciplinas vêm sendo ministradas, com adaptações, via plataformas de videoconferência. As defesas feitas on line já ocorreram anteriormente no Instituto e a prática deve ser mantida mesmo após o final das medidas de isolamento, de acordo com a preferência dos orientadores e estudantes.

O PPG em Sanidade, Segurança Alimentar e Ambiental no Agronegócio, do Instituto Biológico (IB-APTA), orientou os docentes a realizarem aulas à distância utilizando ferramentas de videoconferência, além da distribuição de tarefas (como leitura e análise de artigos científicos) para serem realizadas pelos discentes em casa. As defesas ganharam prazo estendido, mas a recomendação é que as já previstas ocorram à distância.

No Instituto de Zootecnia (IZ-APTA), o PPG em Produção Animal Sustentável suspendeu temporariamente as aulas presenciais e implementou aulas on line das disciplinas que seriam ministradas em abril. As defesas ocorrem em períodos específicos do ano, e não haverá necessidade de adiamentos na maior parte dos casos. Os atendimentos administrativos seguem agora no regime de teletrabalho.

O PPG em Aquicultura e Pesca, do Instituto de Pesca (IP-APTA), abriu também para os docentes a alternativa de lecionarem a distância e aos pós-graduandos, a possibilidade de realizarem defesas via teleconferência pelo período de 23/03 a 24/05. Após esta data, será feita nova avaliação da situação.

 

Por Gustavo Almeida

Assessoria de Imprensa APTA

 

Pin It

Notícias por Ano