cabecalho apta130219

SP é o Estado mais afetado pela nova onda de invasões do MST

A retomada das invasões do MST após a reeleição do presidente Lula tinha atingido, até ontem, sete Estados. Desde o fim de outubro, foram invadidos 2 prédios públicos e 12 fazendas e foram realizadas seis marchas. O maior número de ações ocorreu em São Paulo, com 9 fazendas e 2 prédios públicos invadidos. Segundo o MST, a mobilização pretende denunciar a lentidão da reforma agrária, exigir liberação de crédito agrícola e aprovação dos novos índices de produtividade para desapropriação de terras improdutivas. Os sem-terra devem permanecer mobilizados até o fim deste mês. No Rio Grande do Sul, integrantes do MST invadiram uma fazenda e dois grupos estão em marcha nas rodovias do Estado. No Paraná, sem-terra acampados na frente do Incra, em Curitiba, fizeram uma marcha. Em Sergipe, o MST ocupou o Incra em Aracaju. Uma fazenda foi invadida no Distrito Federal e outra na Paraíba. Em Mato Grosso do Sul, 2 mil sem-terra ligados à Federação dos Trabalhadores na Agricultura (Fetagri) acampam perto de duas fazendas em Bodoquena.
Pin It

Notícias por Ano