cabecalho apta130219

Tecnologia IAC chega aos EUA para ser produzida e comercializada

Uma variedade de arroz desenvolvida pelo Instituto Agronômico (IAC) chega aos Estados Unidos – o arroz preto IAC 600, lançado pelo IAC este ano, será produzido e comercializado nos EUA — inclusive com o mesmo nome adotado no Brasil. Essa conquista está sendo possível em razão de um acordo de cooperação técnica assinado, este mês, com a Texas Rice Improvement Association (TRIA), uma associação norte-americana produtora de semente de arroz. Com o objetivo de incrementar as atividades de pesquisa e incentivar o projeto de melhoramento genético de arroz especial, foi assinado um acordo entre a TRIA e o IAC, por meio da Fundag – Fundação de Apoio à Pesquisa Agrícola. A associação, que tem apoio técnico da Universidade do Texas (EUA), irá repassar 50 centavos de dólar por cada saco de arroz IAC 600 vendido. O primeiro plantio da variedade desenvolvida pelo IAC já foi feito em solos texanos, onde a variedade apresenta produtividade e adaptação semelhantes às ocorridas no Brasil. “A região do Texas tem variáveis climáticas similares às existentes em Pindamonhangaba” (região produtora de arroz em São Paulo), afirma o pesquisador responsável pela pesquisa, Cândido Ricardo Bastos. Por enquanto foram plantados cerca de cinco hectares para produção de sementes. Segundo o pesquisador do IAC, em 2001 foi assinado um acordo entre os EUA e o IAC para troca de informações científicas e que permitiu o envio de amostras da IAC 600. Agora, esse novo acordo levará o arroz preto para ser cultivado naquele País que, assim como o Brasil, até o desenvolvimento dessa variedade consumia arroz preto importado. “A qualidade do material despertou o interesse pela produção e comercialização da variedade nos EUA. Um produto brasileiro será plantado e comercializado nos EUA com o nome IAC”, diz Bastos.
Pin It

Notícias por Ano