cabecalho apta130219

VOLUME DE EMBALAGENS VAZIAS DE DEFENSIVOS AGRÍCOLAS PROCESSADAS CRESCE 40% NO BRASIL EM JANEIRO

De 2002 a 2006, o país apresentou crescimento de 421% na destinação de embalagens vazias de defensivos agrícolas O trabalho de conscientização de produtores rurais e o engajamento dos elos da cadeia produtiva agrícola (agricultores, canais de distribuição, indústria e poder público) são os ingredientes que mantêm o Sistema de Destinação Final de Embalagens Vazias de Defensivos Agrícolas do Brasil em rota de crescimento constante. Além de encerrar 2006 com 10% mais recipientes processados em comparação com 2005, o país já alcançou outra excelente marca no primeiro mês deste ano: 1.406 toneladas destinadas, volume 40% maior do que o processado em janeiro de 2006. Os agricultores brasileiros devolveram, somente no mês de janeiro deste ano, 1.406 toneladas de embalagens nas 365 unidades de recebimento - centrais e postos - espalhadas por todas as regiões do país. Em janeiro de 2006, esta marca foi de 1.002 toneladas, comprovando o compromisso dos envolvidos no processo com a preservação do campo limpo e da saúde humana. Vários Estados conquistaram ótimos resultados em janeiro de 2007, entre eles Goiás, Santa Catarina, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, São Paulo e Paraná. Sistema de destinação em crescimento desde seu início Nos últimos quatro anos, o Sistema de Destinação Final já processou 63.070 toneladas de recipientes, apresentado uma evolução, entre 2002 e 2006, de 421%. Entre os meses de janeiro de 2006 e janeiro de 2007, foram processadas 20.037 toneladas de embalagens, que, quando recebidas em centrais ou postos de recebimento são separadas e destinadas à reciclagem (caso a tríplice lavagem ou lavagem sob pressão tenha sido feita de forma adequada pelos agricultores) ou incineração (para embalagens não-laváveis ou lavadas incorretamente). Em todo o ano passado 2006 foram movimentados 6.162 caminhões (equivalente truck), ou seja, 26 veículos por hora que transportaram os recipientes entre postos e centrais e entre centrais e o destino final. Mais informações sobre o inpEV e o Sistema de Destinação Final de Embalagens Vazias estão disponíveis em www.inpev.org.br. Sobre o inpEV O inpEV - Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias - é uma entidade sem fins lucrativos que representa a indústria fabricante de defensivos agrícolas em sua responsabilidade de destinar as embalagens vazias de seus produtos, de acordo com a Lei Federal nº 9.974/2000 e o Decreto Federal nº 4.074/2000. O instituto foi fundado em 14 de dezembro de 2001 e entrou em funcionamento em março de 2002. Atualmente, conta com 64 empresas associadas e sete entidades de classe do setor.
Pin It

Notícias por Ano