Apta

IB comemora 91 anos com aumento da produtividade em pesquisa

1

O Instituto Biológico (IB-APTA), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, comemorou seu aniversário de 91 anos em 05 de novembro de 2018, em cerimônia que também marcou o início da 31ª Reunião Anual do Instituto Biológico (RAIB). O evento contou com a presença de autoridades, produtores rurais, empresas parcerias e servidores e foi marcado pela entrega de homenagens a pesquisadores e servidores de apoio, inauguração do Museu Histórico do Instituto Biológico e lançamento de relatório bianual (2016/2017), que mostra aumento da produtividade do Instituto. O IB é referência brasileira em pesquisas relacionadas a sanidade animal e vegetal.
Durante o evento, o diretor-geral do Instituto, Antonio Batista Filho, lembrou que apesar das dificuldades, principalmente relacionadas a recursos humanos, o IB continua atuante e com crescimento dos índices de produtividade. Exemplo disso é a produção de imunobiológicos, antígenos usados para diagnóstico de tuberculose e brucelose em bovinos. Em 2018, a produção de imunobiológicos atingiu seu recorde histórico. Foram produzidas 4,5 milhões de doses, 81% a mais do que em 2017, quando foram produzidas 2,5 milhões de doses. O IB é a única instituição brasileira autorizada a produzir o insumo.

“Sem os imunobiológicos não é possível realizar a importação e exportação de bovinos pelo Brasil. É um insumo estratégico para o País. Conseguimos dar um salto na produção deste ano e esperamos que ela triplique até o ano que vem, quando serão feitos investimentos em infraestrutura”, afirmou Antonio Batista Filho, diretor-geral do IB.

O Relatório Bianual de 2016/2017 lançado durante a cerimônia de aniversário mostra que no período o IB recebeu R$ 29 milhões em investimento e custeio, sendo 2,7 milhões provenientes do Governo do Estado de São Paulo e outros R$ 26,3 milhões captados junto a órgãos de fomento como FAPESP, CNPq, CAPES, PAC-Embrapa, empresas privadas e venda de insumos. O relatório mostra que para cada real investido, o IB captou R$ 9,70. Os recursos foram aplicados na modernização de laboratórios. “Esses números mostram a qualidade dos nossos projetos e são resultados de uma aproximação do Instituto com o setor produtivo, principalmente após o estabelecimento do seu Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT-IB) em 2016”, disse Batista Filho.

O coordenador da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA), Orlando Melo de Castro, também comemorou os índices de produtividade do IB. “Esta é a décima vez que participo como coordenador da APTA do aniversário do IB e sempre recebo boas notícias. Além da atuação científica e a prestação de serviços, o Instituto tem ainda forte atuação junto à comunidade não científica. Isso é muito importante, pois a população precisa sentir que aquilo que é recolhido em imposto é bem empregado nos Institutos de pesquisa da APTA e da Secretaria de Agricultura”, disse.

Museu Histórico

O IB inaugurou durante o evento seu Museu Histórico, com 150 peças da década de 20, 30, 40 e 50, expostas nos corredores do Centro de Memória do Instituto, em São Paulo, Capital. O objetivo é resgatar a história do IB e da ciência com a exposição de microscópios monoculares, moedor de café, aparelhos fotográficos e expositor de plantas usados no passado. O Centro de Memória do IB é composto por cerca de 180 mil documentos textuais de cientistas, 60 mil fotografias, sete mil slides de vidro, 2.500 ilustrações científicas originais e três mil documentos sobre arquitetura. O Centro é certificado pela norma ISO 9001:2008. As visitas ao espaço poderão ser feitas mediante agendamento pelos e-mails reboucas@biologico.sp.gov.br e dagostini@biologico.sp.gov.br

“Um país sem memória é um país sem história, sem futuro. A inauguração do Museu Histórico do IB é importante para resgatar a história do Instituto e também da ciência. O IB chega aos 91 anos com pujança e vigor. É uma instituição que dá orgulho para o país”, afirmou Francisco Jardim, secretário de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo.

O Instituto mantém ainda a exposição Planeta Inseto, que já teve mais de 200 mil visitantes, um cafezal urbano em que o público pode colher café no pé na época da safra, além do desenvolvimento de projetos como o corredor verde para polinizadores e os Ciclos Econômicos Agrícolas, que recebe visitas de estudantes. A coordenadora dessas ações, Harumi Hojo, foi homenageada por sua atuação durante o evento.

A cerimônia contou também com a presença do deputado federal Arnaldo Jardim, do vice-consul do Departamento de Economia do Consulado Geral do Japão em São Paulo, Naoki Nakano, do diretor da Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” (Esalq/USP), Luiz Gustavo Nússio, do prefeito regional da Vila Mariana, Benedito Mascarenhas Louzeiro, e da pesquisadora e coordenadora da 31ª RAIB, Líria Okuda.

90 anos da Revista Arquivos do Instituto Biológico

A revista científica “Arquivos do Instituto Biológico” (AIB) comemorou seus 90 anos durante a cerimônia. Criada por Arthur Neiva, idealizador do IB, o periódico científico está desde 2012 na base SciELO (Scientific Electronic Library Online). A editora-chefe da revista, Silvia Galleti, recebeu uma homenagem no evento, entregue por Abel Packer, diretor do Programa SciELO-Fapesp.
Em seu discurso ela se lembrou da importância de estar em um banco de dados como o SciELO e dos desafios já alcançados pela revista e dos que ainda estão por vir. “Hoje, conseguimos publicar 60 trabalhos científicos totalmente em inglês na revista. Esse é um passo importante rumo a internacionalização do periódico”, comemorou.
Homenagens

A cerimônia foi marcada ainda pela entrega de prêmios e homenagens. O pesquisador do IB, Mario Eidi Sato, foi agraciado com a medalha “Rocha Lima”, entregue àqueles que se destacam pela liderança e empreendedorismo. Sato é graduado em Engenharia Agronômica pela Esalq/USP (1985), possui Mestrado (1989) e Doutorado (1999) pela mesma instituição e Pós-doutorado pela Universidade Nagoya no Japão (2004). É pesquisador científico do IB há 30 anos e docente do Programa de Pós-Graduação em Sanidade, Segurança Alimentar e Ambiental no Agronegócio do Instituto. Atualmente, é diretor do Centro de Programação de Pesquisa do IB e coordenador do Programa de Iniciação Científica Institucional (PIBIC/CNPq) e assessor ad hoc do CNPq e FAPESP.

Ao longo de sua carreira publicou 110 artigos em periódicos nacionais e internacionais. Atua em trabalhos na área de agronomia, com ênfase em acarologia, manejo integrado de pragas e manejo de resistência de artrópodes e pesticidas.

Em seu discurso, Sato agradeceu a homenagem e a compartilhou com seus colegas, orientandos e família. “Nos últimos dez anos consegui aprovar 27 processos na Fapesp. Isso só foi possível por conta da nossa equipe de trabalho e meus orientandos. Tenho ainda 54 anos de idade e traço como meta dobrar minha produção científica e continuar contribuindo para o sucesso do Instituto”, afirmou.

Sato também recebeu durante a cerimônia do 91º aniversário do IB homenagem de Destaque 2018, na categoria “Pesquisador Científico”. Esta é a quinta vez consecutiva que ele recebe esta homenagem, entregue aos pesquisadores e servidores que se destacaram no ano. Na categoria “Servidor de Apoio”, foram homenageadas as servidoras Maria Stella Marcelino dos Santos e Talitha Kirchner Sundfeld.

Por Fernanda Domiciano
Foto: Hélio Filho

Pin It

Notícias por Ano