cabecalho apta130219

Secretaria de Agricultura realiza, no Vale do Paraíba, treinamento sobre controle biológico de brocas da bananeira

Evento é voltado a pequenos produtores e visa fortalecer potencial sustentável da região

Bananicultores da região do Vale do Paraíba, Estado de São Paulo, receberão treinamento do Programa de Sanidade em Agricultura Familiar (Prosaf) sobre como combater as brocas que atacam a bananeira utilizando controle biológico. O evento, organizado pela Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, por meio do Instituto Biológico (IB) e Polo Regional Vale do Paraíba, da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA), e pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA-SP), irá transferir conhecimento aos pequenos produtores visando a aplicação do método no manejo destas pragas.
O coordenador da APTA, Antonio Batista Filho, conta que a bananeira tem grande importância no Vale do Paraíba, sendo uma das principais atividades agrícolas da região, e que a incidência das brocas é um problema importante. “É uma região que tem vocação para a questão ambiental, portanto, nada mais lógico do que promover a educação dos pequenos agricultores com relação ao uso do controle biológico”, diz Batista Filho. De acordo com ele, isso motivou a ideia de trazer o tema para o Programa. “O Prosaf é a ida até o produtor, levando a experiência de nossos pesquisadores a respeito de métodos de controle biológico”, complementa.
Brocas: conhecer para manejar
Estão previstas atividades teóricas e práticas junto aos produtores. As palestras serão proferidas por Batista Filho e por Hélio Minoru Takada, diretor do Polo Regional Vale do Paraíba da APTA, e abordarão as características biológicas das brocas que acometem os bananais, com destaque para a broca da banana (Cosmopolites sordidus), que é uma praga disseminada no mundo todo, e a broca-do-olho-do-coqueiro (Rhynchophorus palmarum), mais restrita, mas já detectada na região. Também serão explicados os métodos de controle com o uso de fungos entomopatogênicos (inimigos naturais que causam a morte das pragas) e haverá demonstrações sobre como fazer sua correta utilização. “Para ambas as brocas iremos apresentar as alternativas de controle biológico desenvolvidas. São tecnologias já testadas por pesquisadores da APTA e bem estabelecidas”, assegura o coordenador da Agência. “O foco do treinamento será o manejo da broca na agricultura familiar, mostrando a preparação dos fungos, como se aplica, a avaliação da presença do inseto e quando deve-se fazer a aplicação, de acordo com o número de indivíduos capturados nas iscas”, finaliza Batista Filho.

Sobre o Prosaf

Lançado em 2009, o Programa de Sanidade em Agricultura Familiar (Prosaf) já auxiliou cerca de 2.500 produtores rurais paulistas a melhorarem a sanidade vegetal e animal em suas propriedades. Com ações de curto, médio e longo prazo, os pesquisadores da APTA identificam as pragas e doenças que ocorrem nas propriedades e propõem técnicas de manejo para melhorar a produção. Resultado: aumento da renda, melhoria na qualidade dos produtos ofertados aos consumidores, redução do uso de produtos químicos e produção com sustentabilidade.
O programa, coordenado pelo IB, é realizado em parceria com as unidades regionais da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA), Coordenadoria de Desenvolvimento Rural Sustentável (CDRS), Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA-SP), prefeituras municipais, associações de produtores e cooperativas.

Serviço
Programa de Sanidade em Agricultura Familiar – Broca da bananeira: manejo e controle biológico
Data: 28 e 29 de janeiro de 2020
Horário: 09h às 17h
Local: Polo Regional Vale do Paraíba (Fitotecnia)
Endereço: Av. Antonio Pinheiro Jr, 4009, Bairro Ponte Alta. Pindamonhangaba-SP (acesso Rod. Presidente Dutra, km 98,5)

 

Por Gustavo Almeida

Pin It

Notícias por Ano